o_mundo_muda_com_o_nosso_exemplo

O mundo muda com o nosso exemplo

A mudança, que tem tanto de consensual, como de controverso, é algo que sempre me inquietou.

E quando falamos de mudança, no nosso Português, vemos que somos um povo de mudanças. O ímpeto dos descobridores é um ímpeto de mudanças!

Camões “(..)muda-se o SER, MUDA-SE A CONFIANÇA, todo o MUNDO é composto de MUDANÇA”.

Com o passar dos dias vamo-nos habituando às rotinas, às tarefas e até ao cansaço. Mas com a tão falada “quarentena” houve tempo extra para analisar, refletir e sentir se estamos alinhados e felizes com a vida que temos.

E se muitos verificaram que sim, outros sentiram estar aquém daquilo que tinham idealizado ou sonhado.

o_mundo_muda:com_o_nosso_exemplo

O que mudou depois da quarentena?

Constatar que a correria dos dias não se compadece com os valores pessoais, querer alinhar comportamentos com os valores que consideramos pilares, sair do modo de piloto automático, onde já agimos sem pensar, e viver alinhados com o que acreditamos, foram o mote para a minha mudança, e para o que hoje mais gosto de fazer: partilhá-la e falar sobre ela.

Tudo na vida é uma questão de escolha. Optar pela ação ou pela passividade será sempre uma escolha. E está TUDO BEM.

Quando somos crianças temos muitos sonhos e nada parece impossível mas, à medida que crescemos, a sociedade consegue modelar a nossa mente e inserir pensamentos cristalizados, que dissipam os sonhos. Atestam que a dificuldade é uma realidade, e a impossibilidade de concretização de alguns objetivos impõe-nos o “normal” e rotineiro.

E os sonhos?

Pode parecer que os nossos sonhos ficam esquecidos, mas não é verdade. Eles permanecem ativos dentro de nós e acompanham toda a nossa vida. Não necessariamente o sonho de “ser futebolista ou astronauta”, mas o sonho de “ ser mais ”, “fazer mais ”, “ alcançar mais”.

Lembro-me que sempre tive vontade de criar, de fazer coisas novas, de questionar. Mas o meu contexto fez-me “acomodar” e aceitar que aquela que seria a minha “diferença”, seria algo que eu devia esconder e (obrigar-me) a ignorar.

As peripécias da vida e a necessidade de perceber o porquê de cada situação angustiante, a sensação de vazio e a quantidade de questões não respondidas, a impermanência e a vontade latente de criar, vibravam e explodiam dentro de mim, e eu insistia em aceitar que tinha de pensar e ser como os demais. Pior que isso, a forçar-me a ser como os demais.

Mais desafios, mais “desastres”, mais desilusões até que decidi (aos poucos) assumir quem SOU, o que me faz bem, o que me faz mal, o que gosto, o que não gosto, o que quero e o que deixo de querer.

E depois?

Depois, (aos poucos) tudo à minha volta mudou. SIM, o mundo que me rodeia MUDOU!

Sabem a pedra que atiramos ao rio e desenha aqueles anéis que se expandem? Foi exatamente isso que senti!

Reparem: a minha mudança não foi forçada. E mais que uma mudança foi um desejo enorme de aceitar e SER quem SOU, sem medos, sem julgamentos e sem SES!

quem_somos_o_que_queremos

Mas afinal, como acha que mudou o MUNDO?

Porque quando nos alinhamos com quem somos (com as coisas boas e menos boas), vibramos uma autenticidade que eu sinto como uma luz. E esta autenticidade é inspiradora e gera aqueles anéis iguais aos da pedra quando cai na água.

Pensem no seguinte: quando entramos em casa angustiadas, tristes, cansadas, como ficam os que nos rodeiam?

Agora vamos pensar ao contrário: e se, antes de entrarmos em casa ou antes de irmos para o trabalho, deixarmos à porta o que mais nos incomoda, e pensarmos em quem somos e no que queremos?

Alinharmo-nos com a nossa essência e com o impacto que queremos deixar a quem nos rodeia, é alinharmo-nos com a nossa missão.

Trazer esta clareza para os nossos dias é o primeiro pilar para a mudança que queremos implementar.

Desafio-vos a fazer isso hoje: Respirem fundo, pensem: “QUEM É QUE EU QUERO SER HOJE?”

(se quiserem escrevam)

quem_quero_ser_hoje

Vou dar-vos o meu exemplo: eu hoje quero sentir o bem-estar que me traz o exercício físico, a alegria e a boa disposição que me proporciona, e assim influenciar mais pessoas a terem um estilo de vida saudável e feliz!

Já repararam que se eu provocar alguma mudança na vida de uma pessoa que seja, já estou a gerar mudança? Essa pessoa vai ficar melhor, a família dela vai sentir isso, e sucessivamente o MUNDO melhora! (com o NOSSO exemplo)

Vibre coisas boas. O mundo precisa que vibremos em alta!

Artigo escrito por Cláudia Oliveira e Silva

amor_proprio

Sobre o amor próprio

O amor-próprio é um tema cada vez mais falado. Cada vez mais se ouve o quanto é importante cuidar de si, respeitar o que sente, colocando limites.

Muitas vezes não é um tema fácil de ser aplicado no nosso dia-a-dia, pois existe muita coisa acontecer à nossa volta, muitos desafios, e estamos constantemente a olhar para as necessidades das pessoas que estão à nossa volta.

Não é de um dia para o outro, tudo leva o seu tempo, e tem que ser trabalhado sempre! Ao olhar mais para dentro, aceitar as suas qualidades e defeitos, saber que é perfeita na sua imperfeição.

Não exigir tanto de si, ter mais paciência consigo própria, respeitando os momentos em que é necessário parar e em que não se sente tão bem.

amor_proprio

Gostar de si, da maneira como fala, como anda, gostar de si mesmo quando as coisas não correm bem e parece que tem o mundo do avesso.

Poder olhar ao espelho, nos seus olhos e dizer: “Eu amo-me, Eu sou incrível e posso ser tudo o que EU quiser!” Que possa abraçar a vida da melhor maneira e trazer para o exterior a sua melhor versão. ❤️

Artigo escrito por Daniela Cruz